Redes Sociais:
Central de Atendimento Rastrear Pedido Cadastre-se
Buscar por:
CARRINHO

Carrinho Vazio


Clique na imagem para ampliar
Química Forense – Sob Olhares Eletrônicos – Volume I – 2ª Edição Cód. do Produto: 2788

Coordenadora: Regina do Carmo Pestana de O. Branco


 
R$ 116,00
Até 3x - Clique e veja mais detalhes

 
Nesta segunda edição do livro Química Forense Sob Olhares Eletrô¬nicos, foram introduzidas mudanças no conteúdo para atender às neces¬sidades de novas informações sobre áreas analíticas cada vez mais requisi¬tadas nos laboratórios forenses.
São apresentadas as teorias da Espectroscopia Eletrônica, Vibracional, Raman, Fluorescências de raios-X e Massas acompanhadas de resultados analíticos e discussões pertinentes.
Face ao crescente número de casos de crimes contra a saúde publica foi introduzido o capítulo sobre a falsificação de medicamentos que analisa os vários tipos de adulterações ou falsificações nos medicamentos consumidos pela população.
Complementam esta edição, dois interessantes estudos de casos sobre crime contra o meio ambiente e averiguação de crime contra a relação de consumo, com a finalidade de demonstrar as técnicas analíticas de alto poder de resolução utilizadas como suporte técnico para conclusões periciais.

Obra indicada para todos que se dedicam ao trabalho pericial ou desejam conhecer os recursos que a Ciência Química possui para servir como instrumento da Justiça.

Série Tratado de Perícias Criminalísticas – organizador: Domingos Tocchetto

Sobre os Autores:

Coordenadora e Autora:

Regina do Carmo Pestana de O. Branco
Licenciada e bacharel em Química pela FFCLA – USP [atualmente UNESP], Especialista em Perícia Criminal, Perita Criminal Classe Especial – Instituto de Criminalística – São Paulo;prof. Química forense da Academia de Polícia Civil do Estado de São Paulo; ganhadora do prêmio Polícia Cidadã – outor¬gado pela ONG Sou da Paz. Professora da disciplina de Química Forense do Instituto Keynes – Londrina –Pr e do Complexo Jurídico Damásio de Jesus – São Paulo.
E-mail: recabranco@hotmail.com

Autores:

Anamaria Dias Pereira Alexiou
Bacharel, Mestre e Doutora em Química pela Universidade de São Paulo. Atualmente é Professora Titular na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Tem experiência na área de Química, com ênfase na síntese de compostos de coordenação e utilização de técnicas espectroscópicas na caracterização de materiais em geral. É membro da Sociedade Brasileira de Química e da American Chemical Society.

Dalva Lúcia de A. Faria
Bacharel, Mestre e Doutora em Química pelo Instituto de Química da USP, com Pós-Doutoramento realizado na Universidade de York (Reino Unido). Atualmente é Livre Docente no IQUSP.

Henrique Eisi Toma
Chefe da Supervisão de Caracterização Química e Isotópica do Instituto de
Pesquisas Energéticas e Nucleares, doutor na área de Tecnologia Nuclear pela Universidade de São Paulo em colaboração com o Kernforschungszen¬trum Karlsruhe, Alemanha, pós-doutorado em espectrometria de massas pelo Royal Holloway and Bredford College, University of London e espe¬cialização na área forense nuclear pelo Los Alamos National Laboratory, Es¬tados Unidos. Coordenador Científico do programa Identificação de Mate¬riais de Interesse Judiciário Através da Determinação da Impressão Digital Química, financiado pela FAPESP, com a participação de 10 Estados da Nação.

Jorge Eduardo de Souza Sarkis
Chefe da Supervisão de Caracterização Química e Isotópica do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, doutor na área de Tecnologia Nuclear pela Universidade de São Paulo em colaboração com o Kernforschungszentrum Karlsruhe, Alemanha, pós-doutorado em espectrometria de massas pelo Royal Holloway and Bredford College, University of London e especializa¬ção na área forense nuclear pelo Los Alamos National Laboratory, Estados Unidos. Coordenador Científico do programa Identificação de Materiais de Interesse Judiciário Através da Determinação da Impressão Digital Quí¬mica, financiado pela FAPESP, com a participação de 10 Estados da Nação.

Marcio de Oliveira Branco in memorian
Bacharel em Química pela FFCLA- USP [atualmente UNESP], foi Diretor co¬mercial da filial brasileira da Ilender ® Pharmaceutical Corporation.
Falecido em 2008.

Maria de Fátima Pedrozo
Graduada em Farmácia e Bioquímica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (1983), Mestre em Análises Toxicológicas pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (1990) e doutora em Saúde Pública – área de concentração Saúde Ambiental. Realizou um período de estágio na Cattedra di medicina del Lavoro – Università degli Studi di Brescia (1997 - 1998). Atualmente é perito criminal do Instituto de Criminalística de São Paulo, professora de Toxicologia Forense da Academia de Polícia Civil do Estado de São Paulo e Professora das disciplinas de Toxico¬logia e Saúde Pública da Faculdade de Farmácia da Universidade Mackenzie.

Patricia Eloin Moreira
Engenheira Química pela Universidade de Mogi das Cruzes, Pós Graduada em Engenharia de Segurança Pela Universidade Mogi das Cruzes, Pós Gra¬duada em Gestão e Tecnologias Ambientais pela USP, Possui vários cursos de Extensão na Área Ambiental e Análises Químicas. Perita Criminal há 18 anos na Policia Técnico Científica de São Paulo. Atualmente exerce atividades na área de Engenharia e Balística na equipe de Mogi das Cruzes.

Vera Lúcia Ribeiro Salvador
Doutora em Ciências de Tecnologia de Materiais Nucleares pela Universida¬de de São Paulo. Atualmente é especialista em Fluorescência de Raios X em
Laboratório do Centro de Química e Meio Ambiente do Instituto de Pesqui¬sas Energéticas e Nucleares – CNEN-SP.
CAPÍTULO I - ESPECTROSCOPIA ELETRÔNICA: FUNDAMENTOS E APLICAÇÕES
HENRIQUE TOMA E ANAMARIA ALEXIOU
Resumo
1. Cores e Radiação Eletromagnética
2. Interação da Luz com a Matéria
3. Espectros
4. Transições Eletrônicas
5. Simetria
6. Regras de Seleção
7. Estados Atômicos
8. Natureza das Transições Eletrônicas nos Compostos
9. Transições de Campo Ligante
10. Transições de Orbitais Moleculares - Compostos Orgânicos
11. Transições de Transferência de Carga
12. Estados Excitados - Espectroscopia de Luminescência
13. Transições Intervalência
14. Instrumentação
15. Aquisição e Análise de Dados
16. Considerações Finais

CAPÍTULO II - ESPECTROSCOPIA VIBRACIONAL
DALVA L. A. FARIA
1. Introdução
2. Espectroscopia Vibracional: Espectroscopia de Absorção no Infravermelho e Espectroscopia Raman
2.1. Espectroscopia Vibracional: o que é
2.1.1 Matéria e Radiação Eletromagnética
2.1.2 Espectroscopia Vibracional
2.2 Diferenças entre as Duas Técnicas
3. Aspectos Operacionais: Equipamentos e Acessórios
3.1 Equipamentos
3.2 Acessórios
3.2.1 ATR (Attenuated Total Reflection)
3.2.2 DRIFTS (Diffuse Reflectance Infrared Fourier Transform Spectroscopy)
3.2.3 Célula de Diamante ou Safira
3.2.4 Microscópio
3.3 Técnicas de Amostragem
3.3.1 KBr
3.3.2 Dispersão
3.3.3 Solução
3.3.4 ATR
3.3.5 DRIFTS
3.3.6 Microscopia
3.4 Coleta de Vestígios
3.5 Interpretação de Espectros
3.6 Limitações das Técnicas
4. Aplicações de Espectroscopia Vibracional na Área Forense
4.1 Fibras
4.2 Documentoscopia
4.3 Drogas
4.4 Tintas de Automóveis
4.5 Espectroscopia Raman
5. Conclusões

CAPÍTULO III - FLUORESCÊNCIA DE RAIOS X
VERA LÚCIA RIBEIRO SALVADOR
1. Introdução
2. Fluorescência de Raios X
2.1 Aplicações
3. Fundamentos da Técnica de Florescência de Raios X
3.1 Natureza dos Raios X
3.1.1 Histórico
3.2 Definições
3.2.1 Radiação
3.2.2 Dualidade
3.2.3 Raios X
3.3 Propriedades dos Raios X
3.4 Classificação dos Raios X
3.5 Unidades de Medida de Raios X
3.5.1 Frequência
3.5.2 Comprimento de Onda
3.5.3 Energia
3.5.4 Intensidade
3.6 Emissão do Espectro de Raios X
3.6.1 Espectro Contínuo
3.6.2 Espectro de Linhas Características de Raios X
3.7 Potenciais de Excitação
4. Propriedades dos Raios X
4.1 Absorção
4.1.1 Coeficiente de Absorção Linear
4.1.2 Coeficiente de Absorção de Massa
4.1.3 Barreira de Absorção - Absorção Edge
4.2 Espalhamento
4.2.1 Espalhamento Coerente
4.2.2 Espalhamento Incoerente
4.3 Efeito Auger
4.4 Rendimento de Fluorescência
5. Equipamentos
5.1 Tubos de Raios X
5.2 Colimadores
5.3 Cristal Analisador
5.3.1 Princípios da Difração de Raios X
5.4 Detectores de Raios X
5.5 Amplificadores
5.6 Analisador de Altura de Pulso - PHA
6. Preparação de Amostras
6.1 Amostras Sólidas ou Metálicas
6.1.1 Amostras que Apresentam Segregação
6.1.2 Amostras que não Podem Ser Pulverizadas
6.2 Amostras na Forma de Pó
6.2.1 Amostras com Grãos Grosseiros
6.2.2 Amostra que Contém Umidade
6.2.3 Amostras Difíceis de Serem Prensadas
6.2.4 Amostras com Fases Mineralógicas Diferentes
6.3 Amostras Líquidas
6.3.1 Amostra Líquida Analisada Diretamente
6.3.2 Amostra Líquida com Pré-Concentração Química
6.3.3 Método de Adsorção de Amostra Líquida em Papel de Filtro (filme-fino)
7. Fatores de Erro na Preparação de Amostras
7.1 Preparação de Amostra para Análises Qualitativas
7.2 Preparação de Amostra para Análises Quantitativas
7.2.1 Método da Pérola de Vidro
7.2.2 Métodos de Pré-Concentração
7.2.3 Método da Adsorção em Papel de Filtro
8. Aplicação da Fluorescência de Raios X na Área de Criminalística
9. Alguns Trabalhos Recentes Publicados na Área de Criminalística
Referências Bibliográficas

CAPÍTULO IV - ESPECTROMETRIA DE MASSAS
JORGE EDUARDO DE SOUZA SARKIS
1. Histórico
2. Espectrometria de Massas em Ciências Forenses
2.1 Espectrometria de Massas Inorgânica - Conceitos Fundamentais
3. Espectrometria de Massas com Fonte de Plasma Indutivamente Ativado
4. ICP-MS - O Equipamento
5. Analisador de Massas
6. Interferências
7. Interferências Espectroscópicas
8. Interferências Não Espectroscópicas
9. Métodos de Análise
10. Aplicações Forenses
11. Técnica de Espectrometria de Massas com Isótopos Estáveis (Irms)
12. Métodos de Análise
13. Interferências
14. Aplicações Forenses

CAPÍTULO V - FALSIFICAÇÃO DE MEDICAMENTOS
MARIA DE FÁTIMA PEDROZO
1. Introdução
2. Aspectos Legais
3. Identificação dos Medicamentos Falsificados
3.1 Análises Químicas - Espectrofotometria
3.2 Técnicas cromatográficas
3.3 Técnicas espectroscópicas
3.4 Ressonância magnética Nuclear (RMN)
4. Considerações Finais
Referências Bibliográficas

CAPÍTULO VI - TINTAS, PIGMENTOS E CORANTES
REGINA BRANCO E MARCIO BRANCO
1. Pigmentos para as Tintas Industriais
1.1 Pigmentos Pretos - PBk-6,7
1.2 Pigmento Branco - PW-6
1.3 Pigmento Metálico - PM-1
2. As Tintas Industriais
3. Cronologia de Utilização das Tintas Automotivas
4. Confronto de Tintas Automotivas
5. Análises de Confronto de Materiais Diversos
5.1 Interferências do Substrato
5.2 Interferências Decorrentes de Fatores Diversos

CAPÍTULO VII - PESQUISA NA ÁREA DE QUÍMICA FORENSE - O RESIDUOGRÁFICO AZUL
ANAMARIA A., DALVA F., HENRIQUE T., MÁRCIO B., VERA S.
1. Histórico
2. Resultados Obtidos Através de Análises Espectroscópicas
2.1 Espectroscopia Raman
2.1.1 Resultados da Espectroscopia Raman
2.1.2 Conclusões Obtidas Através da Espectroscopia Raman
2.2 Espectroscopia Eletrônica
2.2.1 Conclusões Obtidas Através da Espectroscopia Eletrônica
2.3 Espectroscopia pela Técnica de Fluorescência de Raios X
2.3.1 Amostra em branco
2.3.2 Amostra 2 - Constituída pela mancha bicolor
2.3.2.1 Amostra da região intermediária entre os pigmentos - pigmento rosa + azul
2.3.2.2 Amostra da região azul da mancha bicolor
2.3.2.3 Sobreposição dos espectros obtidos da mancha bicolor, para comparação dos elementos presentes
2.3.3 Análise da amostra 3 - Constituída por mancha de formato circular, de cor azul
2.3.3.1 Conclusões obtidas através da espectroscopia de fluorescência de raios-X
3. Discussão de Resultados
4. Conclusões

CAPÍTULO VIII - LABORATÓRIOS FORENSES - ESTUDOS DE CASOS
CASO 1 - CRIMES CONTRA O MEIO AMBIENTE
PATRÍCIA ELOIN MOREIRA
1. Introdução
2. Da Poluição do Ar
2.1. Partículas Totais em Suspensão (PTS)
2.2. Partículas Inaláveis (MP-10)
2.3. Como são Formados os Aerossóis
2.4. Controle de Aerossóis
3. Da Pericia no Porto de São Sebastião (SP) 6
4. Do Sistema de Descarga de Produtos Químicos
4.1. Classificação dos Equipamentos de Coleta de Material Particulado
5. Da Coleta de Amostras de Pó na Região do Porto
6. Do Resultado das Análises Químicas das Amostras Coletadas
7. Das Análises Físicas das Amostras Coletadas no Navio e nos Filtros do Equipamento Adaptado
8. Avaliação da Eficiência do Equipamento Instalado
9. Da Concentração e Dispersão dos Poluentes por Modelagem Matemática
10. Simulação da Emissão de Poluentes com Eficiência do Sistema
11. Das Conclusões
12. Legislação Complementar

Referências Bibliográficas
Caso 2 - Averiguação de Crimes Contra as Relaoões de Consum
PATRICIA ELOIN MOREIRA - DALVA LUCIA ARAÚJO DE FARIA
1. Introdução
2. Da Análise Microscopica do Revestimento das Cadeiras
3. Da Coleta de Amostras para Análise Química Qualitativa
4. Da Análise Química Instrumental Realizada nas Amostras Coletadas
4.1 Do Padrão de Comparação
Conclusões

Apêndice
Ano: 2013

Edição: 2ª edição

Número de Páginas: 368

Peso: 0,46 kg

Altura: 23 cm

Largura: 16 cm

Lombada: 2 cm

Acabamento: Brochura

I.S.B.N.: 978-85-7625-277-1

Código de Barras: 9788576252771

Valor: R$ 116,00





FORMAS DE PAGAMENTO
Cartão de Crédito
Depósito
Boleto Bancário



AJUDA E SUPORTE
Cadastro
Como Comprar
Entrega e Frete
Troca e Devolução
Meus Pedidos
Política de Segurança
FALE CONOSCO
sac@millenniumeditora.com.br
(019) 3229-5588

Vendas na internet
sac@millenniumeditora.com.br
(19) 3305-0439

Atendimento
De segunda à sexta das 8:00h às 18:00h (Exceto Feriados)

 

Millennium Editora Ltda
Av. Marechal Rondon, 473 - Jd. Chapadão - Cep 13070-172 - Campinas - SP - (19) 3229-5588
CNPJ 02.381.094/0001-11
IE 244.618.127.111
Vendas na internet - (19) 3305-0439
© 2017 - Todos os Direitos Reservados à Millennium Editora

4